Twitter em horário de trabalho gera polêmica

Seduc de Cubatão faz política durante o expediente.

Uma série de mensagens publicadas na tarde da última quinta-feira, dia 15, por meio do microblog Twitter, gerou polêmica quanto ao horário de trabalho de funcionários da Prefeitura de Cubatão.

O episódio teve início por volta das 15h15, quando o jornalista Raul Christiano, militante do PSDB, postou informação referente a uma possível alteração dos planos do PT quanto à sucessão municipal em São Paulo. Em seguida, foi severamente desmentido pelo secretário cubatense de Educação, Fábio Oliveira Inácio, e por um suposto funcionário da pasta, identificado como Wandro Clementino, que utilizou os termos mais ofensivos da discussão.

Então, Christiano questionou se ambos não estariam em horário de trabalho enquanto atuavam numa defesa partidária pela internet, o que gerou ainda mais polêmica. Inácio alegou estar no trânsito, rumando a um evento de autoridades políticas. Já o anunciado como Clementino, em meio a ataques pessoais e políticos, alegou ainda estar em horário de almoço e que voltaria ao trabalho apenas às 16 horas.

No começo da noite de ontem, Fábio Inácio se dirigiu a Raul, escrevendo que “horário de trabalho dos secretários, todos os dias 24 horas, inclusive sábado, domingo e feriados”. Mais cedo Raul Christiano havia perguntado na mesma rede social, à prefeita Márcia Rosa, se o povo pagava para os seus assessores tuitarem sobre política partidária do PT durante o expediente.

A prefeita não respondeu e a assessoria de imprensa da prefeitura não quis se manifestar sobre o ocorrido.

Câmara cria CEV da MD Papéis

Parlamentares visitaram trabalhadores para demonstrar apoio.

Os parlamentares de Cubatão fizeram a reunião de instalação da Comissão Especial de Vereadores (CEV) que acompanhará o processo de fechamento da MD Papéis, na manhã desta quarta-feira (7/3). O objetivo da CEV, composta pelos 11 vereadores, é acompanhar o desenrolar do processo de fechamento da empresa e garantir que os trabalhadores tenham todos seus direitos respeitados.

Os legisladores presentes decidiram se reunir com secretários municipais, representantes dos trabalhadores da MD Papéis, do sindicato da categoria e da empresa, para verificar a real situação das negociações. A intenção é garantir que todos os funcionários recebam integralmente suas rescisões.

O presidente da Casa de Leis, vereador Donizete Tavares do Nascimento (PSC), preside a comissão. Os parlamentares José Aparecido dos Santos (PSB), o Dédinho; Aguinaldo Alves de Araújo (PDT); José Roberto Azzoline Soares (PSB), o Alemão; Nêga Pieruzi (PT); Severino de Oliveira Melo (PT), o Billa; Geraldo Guedes (PR); e Severino Tarcício da Silva (PSB), o Dóda, acompanharam a primeira reunião.

“Conversei hoje com os funcionários da Santista (atual MD Papéis) e eles não acreditam que haja reversão do fechamento da empresa. Então, nosso objetivo agora é garantir que eles recebam a rescisão da forma correta e tenham todos os direitos respeitados”, disse Donizete.
Geraldo Guedes sugeriu que, depois de ouvir os secretários municipais e representantes, a CEV entre em contato com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para pedir que não sejam mais concedidos empréstimos à MD Papéis. “O ´S´ do BNDES significa Social. Mas eles estão tirando os empregos dos trabalhadores. Temos de protocolizar um pedido para que esta empresa não se beneficie mais do apoio do banco”, afirmou.

Secretários
Os parlamentares querem uma reunião em que estejam presentes os representantes das secretarias municipais de Emprego e Desenvolvimento Sustentável; Planejamento Urbano, Finanças e Cidadania e Inclusão Social.

“Centenas de famílias ficarão sem assistência com a perda dos empregos e é importante pensarmos no impacto social que esta decisão da empresa está causando. Por isso, é importante também conversarmos com a secretaria de Cidadania para verificar como a Prefeitura vai tratar disso”, lembrou o vereador Aguinaldo de Araújo.

O parlamentar Alemão também ressaltou a importância de se verificar como está a área da empresa e se os impostos da indústria com a Prefeitura estão todos em dia.

Visita
Depois da reunião na Câmara, os parlamentares visitaram a Fabril, onde fica a MD Papéis e onde estão dezenas de funcionários acampados. Os vereadores conversaram com os trabalhadores e explicaram o trabalho que está sendo desenvolvido pela comissão.