Morre ex-secretário cubatense, Alberto Pessoa

Atuante na medicina e na comunidade cubatense.

O ex-secretário municipal de Assistência Social da Prefeitura de Cubatão, médico Alberto Pessoa de Souza, faleceu em Santos no final da tarde deste domingo (1/4). Seu corpo será velado na Sociedade Portuguesa de Beneficência e o sepultamento acontece às 15h30, de segunda-feira (2/4) no cemitério santista da Areia Branca. Doutor Pessoa era pernambucano, natural de Recife em 1936, filho de uma família composta por onze irmãos consangüíneos e outros três de criação, todos formados e ocupando cargos de relevância na sociedade.

Seus pais eram Cícero de Souza e Maria Carmelita Pessoa de Souza. Em sua cidade natal vivia numa casa muito significativa, na saída de um bairro muito carente, denominado Ilha do Leite. Moradores da época diziam que não havia um necessitado que batesse à porta da sua família que saísse sem ser atendido, passagem relembrada na Câmara Municipal de Santos, pelo vereador Manoel Constantino dos Santos (PSDB), quando lhe foi outorgada a Medalha Brás Cubas, em 10 de setembro de 2004, pelos seus relevantes serviços prestados à saúde local.

Constantino trouxe também detalhes curiosos sobre a história do ex-secretário cubatense e um dos fundadores do Hospital Osvaldo Cruz de Cubatão, como o seu amor e respeito pelos animais, desde a infância, levou-o a sua formação inicialmente como Veterinário, pela Universidade Rural de Pernambuco, para depois se tornar o profissional completo e com brilhante carreira, após formar-se Médico, pela Faculdade de Ciências Médicas de Pernambuco, em Recife.

Oncologia – O oncologista Alberto Pessoa de Souza atuou durante mais de 45 anos na Sociedade Beneficência Portuguesa de Santos, e nos últimos anos era o responsável pelo setor de Quimioterapia do hospital. No alto de sua vivência e experiências com os ambientes contaminantes como a poluição industrial em Cubatão, agravada nos anos 1970, o médico teve a oportunidade de conhecer a fundo os danos causados à saúde da população, dada a sua convivência com estudos, pesquisas e pesquisadores renomados sobre o “Caso Cubatão”. Pessoa interagia com a comunidade para dar explicações e instruir os cuidados necessários.

Prevenção – Durante a sua atividade médica, bastante reconhecida e homenageada na região da Baixada Santista, Alberto Pessoa enfatizou a importância da prevenção para a redução dos casos de câncer, reforçando que parar de fumar é essencial para quem quer preservar a saúde. “O tabagismo é responsável pela grande incidência não apenas de câncer de pulmão, faringe, lábio, traquéia, mas também de bexiga. Se associarmos ao fim do tabagismo a mudança de hábitos alimentares, reduzindo drasticamente a ida ao fast-food, modelo negativo de alimentação, redução do consumo de sal, bebidas alcoólicas, carnes gordurosas ou processadas e alimentos ricos em açúcares, além de evitar conservas de maneira geral, teremos uma significativa contribuição para uma vida mais saudável.” – enfatizava.

Além do trabalho concentrado na Beneficência e no extinto Hospital Osvaldo Cruz, ele mantinha o atendimento e o conforto com a saúde às pessoas carentes de Vila Esperança, em Cubatão, e Humaitá, em São Vicente.