UME Rui Barbosa teve reforma concluída pela Carbocloro

Escola do Jardim Caraguatá era uma das mais problemáticas no início do ano letivo de 2017.

A comunidade do bairro Jardim Caraguatá vai conhecer os resultados da reforma da Unidade Municipal de Ensino Rui Barbosa, em evento neste sábado (24), às 10h, com a presença de autoridades locais e representantes da Unipar Carbocloro. A obra da escola durou pouco mais de dois meses e foi patrocinada pela tradicional indústria do Polo de Cubatão, produtora de cloro, soda e derivados.

O prefeito Ademário Oliveira (PSDB) estará na solenidade de reinauguração, que também contará com alunos e responsáveis, professores, integrantes do Conselho Comunitário Consultivo (CCC) da Unipar Carbocloro e demais convidados. Esta é a segunda unidade de ensino a ser reformada por empresas locais, com trabalhos iniciados antes da validade do Programa Adote uma Escola, aprovado no final do ano passado pela Câmara de vereadores.

Reforma geral – As melhorias na estrutura física abrangeram pintura geral da unidade, renovação da quadra poliesportiva, adequação da cobertura com novas telhas, pintura e limpeza. Também foram substituídas todas as lâmpadas da escola por LEDs e algumas lousas das salas de aula. Outro item oferecido foi o controle de pragas, incluindo limpeza dos resíduos de pombos e instalação de telas de proteção.

“Ficamos muito felizes de poder contribuir com a renovação desta escola tão importante para a cidade em seus 27 anos de história. Os mais de 630 alunos do ensino fundamental merecem estudar com mais conforto e segurança. A Unipar Carbocloro tem convicção da importância de se investir em ações de responsabilidade socioambiental em prol da cidadania e do bem-estar da comunidade”, afirma Airton Andrade, diretor Industrial da Unipar Carbocloro.

No evento de sábado, também haverá uma homenagem à professora Suely Aparecida Costa Marcelino, que foi diretora da UME Rui Barbosa entre 1994 e 2012. A escola está localizada a Rua Vereador Luiz Pieruzzi Neto, 50, no Jardim Caraguatá, em Cubatão.

Jornalista Paulo Schiff assume editoria política do Povo

Compromisso com a verdade. (Foto: Boqnews)

O jornal “Povo de Cubatão” dá boas-vindas ao jornalista Paulo Schiff. Ele está assumindo a Diretoria de Redação do tradicional semanário cubatense, acumulando a editoria política. Ele tem 66 anos, é engenheiro civil e jornalista, tendo trabalhado em TV, rádio, jornal impresso e atua no ramo jornalístico há mais de 30 anos.

Entre os anos de 1983 a 1986, Paulo Schiff ocupou seu único cargo público de carreira, como diretor do escritório regional de planejamento da Baixada Santista e Vale do Ribeira, durante o governo Franco Montoro. E foi candidato a prefeito de Santos em 2016, pelo PDT. Presidiu o Conselho Deliberativo do Santos FC.

O jornalista Paulo Schiff escreveu muitos textos para as colunas de esportes e de política do “Povo de Cubatão”, desde a fundação do jornal em abril de 1999. Nessa nova fase de seu relacionamento com o veículo, que mantém a divulgação dos fatos mais importantes de interesse da cidade também nas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), além do próprio site – www.povodecubatao.com.br – Schiff contribuirá para a inauguração de nova fase do jornalismo local e regional.

Boca do Povo – Para marcar essa nova fase, a partir do dia 16 de fevereiro, Paulo Schiff assinará a coluna “Boca do Povo”, e os interessados poderão conferir os bastidores políticos, econômicos, culturais e sociais do Município, bem como as suas conexões e consequências no presente e futuro de Cubatão.

Texto: Raul Christiano | Foto: Boqnews.

Portos da Usiminas e VLI trazem otimismo para economia de Cubatão

Canal de Piaçaguera é via de acesso do Tiplam, terminal portuário recém ampliado pela VLI. Foto: Marcos Peron

Brevemente os portos da Usiminas (Cubatão) e da VLI (área continental de Santos, na divisa com Cubatão), que expande o seu Terminal Integrador Portuário Luiz Antonio Veiga de Mesquita – Tiplam, considerado a maior obra portuária privada em curso no Brasil, que compõem o sistema portuário de Santos, o maior da América Latina, vão proporcionar o início da recuperação econômica no município e na Baixada Santista. Essa possibilidade foi garantida graças ao trabalho de dragagem do Canal de Piaçaguera, localizado no Largo do Casqueiro, região próxima à Ilha das Cobras, em Cubatão, sem agressão ao meio ambiente, o que é um fato exemplar segundo o presidente da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – Cetesb, Carlos Roberto dos Santos, em visita recente à região.

Foi necessário realizar a dragagem para ampliar a profundidade do canal e permitir a navegação de navios maiores e com maior capacidade de transporte de cargas para exportação e importação, em uma área afastada da zona urbana das cidades e sem necessidade de acesso às já congestionadas margens direita e esquerda do Porto (Santos e Guarujá). E essa dragagem, inspecionada por autoridades ambientais da Baixada e técnicos especializados da Cetesb, firmou um novo padrão de respeito ao meio ambiente e à sustentabilidade.

O diferencial é a construção de uma cava, na área do Canal de Piaçaguera, pelas empresas Usiminas e VLI, para comportar o material dragado sem apresentar trocas (de detritos contaminados por metais pesados) com a biota (ecossistema). “Agora, com ela em operação, o local, inclusive, pode se recompor, porque o material mais poluente não fará trocas com o ambiente, a fauna, a flora”, ressalta o presidente da Cetesb.

O início – Desde que a obra foi iniciada, em 2016, em diversas oportunidades a segurança da operação foi questionada. Mas gradativamente, com os esclarecimentos técnicos bem fundamentados os órgãos ambientais responsáveis pelas autorizações não hesitaram em garantir que a sua continuidade é “medida de extrema segurança”, comentou o químico José Eduardo Bevilacqua, assistente-executivo da diretoria da Cetesb.

Tiplam – O Tiplam, operado pela VLI, passa por uma grande ampliação desde 2013 e irá sextuplicar a sua capacidade anual de movimentação. Antes da ampliação, o Tiplam importava produtos como fertilizantes, enxofre e amônia. A expansão capacitou a estrutura para o aumento do volume de importação desses produtos e também permitiu o início das exportações de grãos e açúcar.

Durante o pico das obras de expansão do Tiplam foram gerados pelas empresas prestadoras de serviço para VLI, cerca de 9 mil empregos diretos. Com a conclusão, que entra na fase final das obras, 500 novos empregos, entre empregados próprios e terceirizados, serão criados.

Boca do Povo

Lula lá

O ex-presidente Lula não passou perto de Porto Alegre, enquanto os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região – TRF-4 mantinham a sua condenação por 3 votos a zero. Mas a ex-prefeita Marcia Rosa (PT) – na ilustração, enfrentou sol escaldante e chuva torrencial na Capital gaúcha para expressar o seu apoio e solidariedade ao companheiro de partido.

Marcia Rosa não ficou triste com a condenação de Lula. Foto: Facebook.

No tríplex

E a mobilização de Marcia Rosa continua. Em seu perfil no Facebook a ex-prefeita está cobrando de seus companheiros para que não se atrasem neste sábado (27), às 09h00 da manhã, na porta da Igreja Matriz de Cubatão, para que juntos passem o “final de semana no tríplex de Lula”, no Guarujá.

Ficha-limpa?

Pois é, a petista continua firme e forte na defesa de Lula e da candidatura dele a presidência da República neste ano: “O processo não termina hoje (quarta-feira). Ele será nosso candidato a Presidência da República”.

DEM em pauta

Estava reservada ao Democratas – DEM a candidatura a vice de Ademário Oliveira (PSDB), nas eleições de 2016. Mas na reta final, quando uma frente de partidos embarcou no time de Severino Tarcício, o Doda (PSB), os tucanos tiveram tempo, com a concordância da direção local do DEM, de trazer o PTB para compor no seu lugar a chapa que se tornou vitoriosa.

Troco

Interessante é que um ano e poucos meses depois, um grupo forte e representativo do PTB, liderado pelos ex-vice-prefeitos de Cubatão, Arlindo Fagundes Filho e Raimundo Valter Pinheiro, acaba de deixar o partido e se aninhar no DEM. Movimento curioso de isolamento de algumas figuras no PTB, que não teve voto suficiente para eleger um vereador sequer.

Crescimento

Surpreende a notícia da recomposição da direção cubatense do DEM, que passa a ter na presidência, Raimundo Pinheiro; Sérgio Balula, vice; Arlindo Fagundes, secretário-geral; Genaldo Antônio dos Santos, tesoureiro; além de Doutor Adel, Andreia dos Santos, Clodoaldo dos Santos e Rafael Max, como membros.

Janela

O DEM está de olho nos vereadores que, curiosamente, estariam insatisfeitos em suas legendas, e podem mudar de partido na janela que se abrirá no mês de março próximo. Observadores da política acham estranha essa movimentação, porque ela se dá dentro da base aliada do prefeito, que na Câmara Municipal por exemplo, funciona no modo unânime. Os 15 vereadores, do PSDB ao PT, estão com os seus votos controlados pelo prefeito, governando juntos.

Para-choque

Ademário não esconde a alegria de dizer que tem o “para-choque da sociedade” – como se refere aos vereadores e a Câmara – ganhando tempo para dizer a que veio, depois das duas gestões do PT.

Extraordinária

Os vereadores vão se reunir nesta sexta-feira (26), às 11h00, em sessão extraordinária para debater e decidir sobre três projetos de leis elaborados pela equipe do prefeito Ademário Oliveira (PSDB). O primeiro, solicitando autorização para firmar convênio com o Governo do Estado e poder implantar um Sistema de Vigilância Ambiental no Município. O segundo transforma o núcleo educacional Maria Albertina em UME – Unidade Municipal de Ensino, e o terceiro altera o Conselho Municipal de Turismo, ampliando o número de participantes, de 15 para 25 membros, para que a sociedade civil seja representada por 2/3 dessa composição.

CONDEPAC

O Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Cubatão – Condepac está sem funcionamento desde 2014, porque há burocratas instalados na Biblioteca Central, que usam esse órgão para tentar se manter em evidência. Nem a prefeita Marcia Rosa (PT), muito menos o atual Ademário Oliveira, conseguiu tirar o Condepac do ostracismo até agora. Curioso que o órgão está inativo, mas tem assessoria de imprensa ativa e alimenta a mídia e o Ministério Público com as suas denúncias…

Novela antiga

O Condepac não é uma daquelas novelas do “vale a pena ver de novo”, porque o que se espera desse Conselho é que ele seja real e funcione de fato para definir a política municipal de defesa do patrimônio, nas áreas histórica, artística, arquitetônica, arqueológica, arquivística e antropológica do município.

Interessados?

Um novo edital está chamando associações ou entidades civis com ações concretas relacionadas à preservação do patrimônio material e imaterial, para que elas se inscrevam para participar do Condepac. O prazo se encerra no dia 21 de fevereiro e o credenciamento deve ser feito de segunda a sexta-feira, em horário comercial, na sede administrativa da Secretaria de Cultura – Secult (Casa 1 – Parque Anilinas, Centro).

Pauta da Arte

Cante cantigas, canto contigo! | Coluna Pauta da Arte

Propriedades do som: altura, duração, intensidade e timbre. A música se faz em ondas sonoras… ao menor ruído, barulho… tudo pode se tornar música aos ouvidos! A música está no ar!

A qualidade do som tem sintonia com ambiente e estado de espírito. A música consegue transportar as pessoas, com seus estilos e gostos variados. Em Cubatão, por exemplo, destaca-se desde a sua emancipação, a bela trajetória de educação musical, nas escolas e sociedade.

No Brasil a influência da música vem desde a década de 50, nos grupos escolares que incluíam a música nas atividades educacionais. O país era governado pelo presidente Getúlio Vargas, que delegou essa tarefa importantíssima ao grande compositor Heitor Villa-Lobos, com canto coral, hinos e o resgate das cantigas do folclore brasileiro. Vem dessa época a inclusão das grandes obras do imenso repertório e valorização da cultura popular, que perenizaram na memória de nossos antepassados.

Perceba o som:

Altura: grave, médio ou agudo | duração: longo ou curto | intensidade: forte ou fraco | e timbre: tipo específico de som. Assim já criamos! Com a voz, considerada um belo instrumento, tendo cada uma sua tessitura, já podemos também trabalhar musicalmente, bastando desenvolvê-la com estudos de canto coral e buscar o seu naipe, entre soprano, contralto, tenor ou barítono.

Vale inclusive o toque e batidas no corpo, como faz a banda paulistana Barbatuques, que usa o corpo como instrumento musical e de onde extrai as suas ricas composições. Desde 1995, quando foi criada, essa banda desenvolve uma abordagem única da música corporal, executando as suas composições, técnicas, exploração de timbres e mergulhos criativos.

Vale destacar que uma cantiga de roda traz em si tanta informação para se trabalhar num contexto musical e educativo, sendo bem explorada. Compartilho a minha experiência de musicalização no ensino, quando inicio os estudos musicais na primeira infância, indicam repertórios que atravessam décadas, séculos, acolhidos por sua beleza e simplicidade.

Degustamos do som brincando. Experimente criar efeitos dentro das cantigas com as propriedades do som, e já obterá o prazer e as sensações provindas da música como linguagem universal!

Os exemplos estão muito próximos de todos nós, aqui em Cubatão, onde a música e os seus músicos, espalhados por toda extensão em projetos que precisam ser mais valorizados e respeitados nesse berço.

Por fim, ofereço o desafio sobre o conhecimento dos prezados leitores da letra que segue. Mas antes fica a dica para cantar e, quiçá, tocar. Quanto ao instrumento musical, esse deixo à sua escolha! Estude Música, cante cantigas, que cantarei contigo!

(*) Pauta da Arte | por Daniela Da Guarda | e-mail: daniela.daguarda@gmail.com

 

FUI A ESPANHA

Fui à Espanha

Buscar o meu chapéu,

Azul e branco

Da cor daquele céu.

 

Ora, palma, palma, palma !

Ora, pé, pé, pé !

Ora, roda, roda, roda !

Caranguejo peixe é !

 

Caranguejo não é peixe,

Caranguejo peixe é

Caranguejo só é peixe

Lá no fundo da maré.

 

Samba, crioula,

Que veio da Bahia.

Pega na criança

E joga na bacia.

 

A bacia é de ouro,

Areada com sabão;

Depois de areada,

Enxuga com o roupão.

 

O roupão é de seda,

Camisinha de filó,

Touquinha de veludo

Pra quem ficar vovó.

 

Em coro, falando :

A benção, vovó !

A benção, vovó !

Inaugurado CEU de Artes e Esportes Unificados no Bolsão 8

Autoridades locais, regionais e o representante do Ministério da Cultura prestigiaram o evento. Foto: Ricardo Vasconcellos.

Com as presenças do representante do Ministério da Cultura, Antônio Alfredo Bertini de Torres Bandeira, secretário nacional de infraestrutura cultural, de autoridades regionais e lideranças comunitárias cubatenses, o prefeito Ademário Oliveira (PSDB) inaugurou neste domingo (14) o primeiro Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) da Baixada Santista. O novo equipamento público para atender à população nas áreas da Cultura, Esportes e Social, fica no Jardim Nova República (Bolsão 8).

A construção foi possível graças a um convênio entre a Prefeitura e o Ministério da Cultura, ainda no governo de Marcia Rosa (PT), contando com gestão de recursos da Caixa Econômica Federal.

Segundo o prefeito Ademário, “a inauguração desta importante obra, iniciada há cinco anos, só foi possível graças à seriedade e respeito com que nossa administração trata o dinheiro público. Este Centro de Artes e Esportes Unificados tem um significado especial porque cada criança, cada jovem que utilizar este espaço, seja para praticar esporte ou participar das oficinas culturais, estará se preparando para o futuro”.

Cebola – Em homenagem a um dos homens que mais trabalhou pelo esporte e pela juventude cubatense, por iniciativa do vereador Aguinaldo Araújo (PDT), o CEU do Jardim Nova República recebeu o nome de Milton Alexandre de Jesus, o Cebola. Ao comentar a justa homenagem, Ademário Oliveira lembrou que o também militante político Cebola era antes de tudo “um ativista social”, muito querido pela comunidade.

Participação – Com a presença de praticamente todos os vereadores e secretários municipais, o evento foi de responsabilidade do vice-prefeito e secretário de Planejamento, de Educação e de Cultura, Pedro de Sá, que enalteceu a iniciativa lembrando que o CEU de Artes e Esportes Unificados agrega, principalmente, cultura, esporte e lazer. Para ele, este será um instrumento importante para o compromisso do governo atual com qualidade de ensino.

O deputado estadual Paulo Correia reconheceu “o governo de resgate” que Ademário está liderando em Cubatão, enquanto o secretário de Cultura de Santos, Fabio Alexandres Nunes, o Professor Fabião, afirmou que “um país que quer virar nação tem que investir em educação e cultura. E é isso que estamos vendo aqui, na administração do prefeito Ademário da Silva Oliveira”.

Recursos – Ao ressaltar o compromisso e a parceria do governo federal com os municípios, o secretário do Ministério da Cultura, Antônio Alfredo Bertini de Torres Bandeira informou que serão investidos mais de R$ 2 bilhões com a conclusão de 333 CEUs, dos quais 183 já foram entregues: “Posso garantir que temos recursos financeiros”. Para o secretário, a maior preocupação é pela manutenção dos programas de atividades esportivas, culturais e sociais “para que o projeto avance cada vez, mais trazendo formação de qualidade aos nossos jovens”.

Proposta – Antes do encerramento da solenidade, o vereador Fábio Roxinho solicitou ao prefeito que a quadra poliesportiva do CEU fosse denominada “Ivonaldo Aloísio, em homenagem ao atleta cubatense falecido neste mês e que se dedicou, através do futebol, a apoiar e ajudar os jovens da comunidade.

Como ato final e em obediência a um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), do Ministério Público, Ademário e o secretário de Meio Ambiente, Mauro Haddad, plantaram quatro das 70 mudas de árvores na área do CEU.

Comunidade passa a contar com mais uma biblioteca satélite da Central de Cubatão. Foto: Ricardo Vasconcellos.

Programação – No próprio domingo, logo após a inauguração, o CEU iniciou suas atividades e abriu inscrições para 210 vagas gratuitas em diferentes segmentos. As inscrições são presenciais, podendo ser feitas a partir desta segunda-feira (15) das 9 às 12 e das 14 às 17 horas, para a oficina de moda e identidade (dias 16 a 24), às terças e quartas-feiras, das 9 às 12 horas, voltada a alunos de 11 a 17 anos.

Nos mesmos dias, das 14h às 17h, para crianças de 8 a 13 anos, ocorrerá a de confecção de maquete de uma cidade sustentável. Às quartas e quintas-feiras (dias 17 a 25), das 14h às 17 horas, também haverá uma oficina de confecção de brinquedos para crianças de 8 a 13 anos.

Nas quintas-feiras (dias 18 e 25), estão previstas ainda duas turmas de exercícios cênicos, como expressão corporal e teatro, sendo uma para crianças de 8 a 11 anos (das 9 às 10h30) e outra para adolescentes de 12 a 17 anos (das 10h30 às 12 horas). Nos mesmos horários e para as mesmas faixas etárias, no dia 19 (sexta-feira), acontecerão dois workshops de respiração consciente e meditação, e na sexta-feira seguinte (dia 26), outros dois voltados à confecção de mandalas.

Também está previsto um curso de informática no Telecentro, que será às segundas e quartas-feiras (dias 22 de janeiro a 7 de fevereiro), das 14 às 15 horas, para público acima de 10 anos. Ainda, o cine-auditório contará com duas oficinas de jogos dramáticos e iniciação teatral. Nas segundas-feiras (dias 22 e 29), das 14 às 17 horas, será realizada para alunos de 7 a 10 anos. E nas terças-feiras (dias 23 e 30), para adolescentes de 11 a 14 anos.

E ainda, de 8 de fevereiro a 8 de março, às quintas-feiras (das 14 às 17 horas), já está programada a oficina ‘Encontros com a memória – a cidade e o bairro como bem cultural’.

Espaço para cinema e teatro também atenderá a comunidade dos bolsões, principalmente. Foto: Ricardo Vasconcellos.

Todas as atividades são realizadas pelas equipes das secretarias municipais de Educação, de Cultura, de Esportes e Lazer e de Assistência Social, por meio do Departamento de Políticas para Juventude.

POVOEDIÇÃO467