Crianças cubatenses recebem saúde nas escolas

Testes de acuidade visual e auditiva já estão acontecendo.

Alunos de Educação Infantil da Unidade Municipal de Ensino (UME) Sofia Zarzur, na Fabril, passaram na sexta-feira passada (15) por uma série de exames oftalmológicos, com o objetivo de identificar deficiências que possam levar a dificuldades de aprendizado. A atividade faz parte do Programa Saúde na Escola (PSE), que teve início em agosto e que está sendo levado a 17 unidades de ensino da Prefeitura, atendendo no total 4.148 alunos.

O programa é uma política intersetorial dos ministérios da Saúde e da Educação, existente desde 2007. As escolas participantes foram escolhidas por estarem sediadas em locais de maior vulnerabilidade social – nos núcleos Ilha Caraguatá, Jardim Nova República, Morro do Índio, Pinhal do Miranda, Vale Verde, Vila Esperança, Vila Natal, Vila dos Pescadores e Vila São José -, com ações de cunho preventivo e de forma participativa. As ações são direcionadas tanto para os estudantes quanto a pais, professores, coordenadores pedagógicos, orientadores educacionais e comunidade em geral.

Coordenadora pedagógica da UME Professora Marta Magali Madeira, da Ilha Caraguatá, Maura Sueli Machado comemora a integração dos dois setores: “É facilitador, o trabalho do profissional de saúde facilita o trabalho do educador e vice-versa”. Já a diretora da UME Sofia Zarzur (na Fabril), Maria José Brogio, destaca o envolvimento dos pais: “Temos alunos de 3 a 4 anos. Assim, as letras do teste oftalmológico nos deram a chance de promover também um trabalho pedagógico”.

Coordenadora do PSE pela Secretaria de Educação, Solange Dias Arantes de Almeida ressalta a integração entre as pastas: “Queremos fazer conversarem as unidades de Saúde e Educação de cada local atendido. Coordenador por parte da Secretaria de Saúde, Mohamed Abdul Hahim, psicólogo do Núcleo de Educação Permanente, completa: “A gente entende que essa aproximação deixa um legado para a comunidade”.

A articulação entre Escola e Rede Básica de Saúde é a base do PSE. O programa é integrado por 12 ações, das quais três foram escolhidas para serem executadas em todas as unidades: ações de combate do mosquito Aedes aegypti; promoção de saúde auditiva e identificação de educandos com possíveis sinais de alteração; e promoção da saúde ocular e identificação de educandos com possíveis sinais de alteração.

As demais ações são promovidas em cada escola de acordo com as necessidades pedagógicas e de promoção de saúde de cada núcleo. São elas: promoção de práticas corporais, atividade física e lazer nas escolas; prevenção de violências e acidentes; identificação de educandos com possíveis sinais de agravos de doenças; promoção e avaliação de saúde bucal e aplicação tópica de flúor; verificação e atualização da situação vacinal; promoção da alimentação saudável e prevenção da obesidade infantil; promoção da saúde auditiva e identificação de educandos com possíveis sinais de alteração.