Sabesp pede economia de água em Guarujá

SABESP investiu R$ 81 milhões na construção da ETA Jurubatuba, que funciona desde janeiro de 2013, mas a falta de chuvas na região preocupa geral.

O fornecimento de água tratada em Guarujá se mantém estável no momento. No entanto, a Sabesp alerta para a baixa quantidade de chuvas consistentes que vem afetando em cerca de 50% na vazão do rio Jurubatuba, principal manancial de abastecimento do município.

Antes com capacidade de 2 mil litros de água por segundo, o Jurubatuba está com vazão de mil litros por segundo, por isso a Sabesp reforçou a transferência de água entre Santos e Guarujá em sua capacidade máxima, de 500 litros por segundo, graças ao sistema integrado de abastecimento da Baixada Santista, por meio uma adutora submersa existente entre as duas cidades por baixo do canal do Porto de Santos – portanto, ainda inferior à capacidade total que havia.

Como não há previsão de chuva para os próximos dias, a companhia vem solicitando a todos os moradores e turistas que passam o feriado prolongado de Nossa Senhora Aparecida na cidade que utilizem a água de forma racional e sem desperdícios.

“Tínhamos uma previsão de chuva para este período que não está se confirmando. E como temos um feriado com grande quantidade de turistas na Cidade, estamos pedindo para que as pessoas usem a água com responsabilidade”, afirma o engenheiro Nicolas Alvarez Gonzalez, gerente do Departamento de Produção de Água e Tratamento de Esgotos da Sabesp na Baixada Santista.

Para não prejudicar os habitantes fixos, desde agosto a Sabesp vem transferindo água do sistema de Santos para Guarujá por uma adutora sob o canal do Porto.

De acordo com a Sabesp, essa quantidade é suficiente para manter o abastecimento nos próximos dias, desde que população es turistas colaborem.

Queixas constantes – Não é de hoje que moradores de Guarujá reclamam de falta de água, principalmente na temporada. De acordo com Nicolas Gonzalez, essas queixas são pontuais, não um problema geral de abastecimento. “O verão é um tempo de muita chuva e não temos redução no manancial. Mesmo com a demanda da temporada, mantemos o abastecimento”.

Ele explica, ainda, que muitas queixas dos moradores devem-se a casos de vazamentos e reparos na rede, que afetam, principalmente, residências que não têm caixa d’água.

A empresa acompanha em tempo real a vazão dos mananciais que utiliza para captar a água que é tratada e distribuída à população. Casos de emergência podem ser relatados à Central de Atendimento da Sabesp, que segue gratuitamente à disposição 24 horas pelo telefone (195 ou 0800 0550 195), Agência Virtual (www.sabesp.com.br) ou aplicativo para celulares e tablets iOS ou Android.

Confira algumas dicas de economia:

– Tome banhos mais curtos;

– Deixe a torneira fechada enquanto escova os dentes ou faz a barba;

– Evite lavar o carro – caso seja inevitável, não utilize a mangueira; prefira um balde com água;

– O uso da mangueira também deve ser evitado para lavar a calçada ou o quintal. Dê preferência à vassoura e um balde com água;

– Utilize a lava-roupa e a lava-louça apenas quando elas estiverem na capacidade máxima,

– Antes de lavar a louça, retire o excesso de comida com a esponja; deixe a torneira fechada ao ensaboar.

imprensa

O "Povo de Cubatão" é um veículo de comunicação independente, focado na defesa dos interesses da população cubatense.

One thought on “Sabesp pede economia de água em Guarujá

  • 03/01/2019 em 8:51
    Permalink

    No litoral não falta somente agua, falta estrutura para receber os turistas, diversão para os moradores da região, saneamento basico, ruas asfaltadas e muito mais. Falta dignidade para uma população que suplica que os governo invista nesta cidade tão linda, que infelizmente pelo descaso se torna um inferno na alta temporada.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.