POVOEDIÇÃO473

 

Associação dos Estudantes de Cubatão – AEC está representada no CES

Os cubatenses Renan Maciel e Matheus Siqueira, da AEC, foram eleitos para a nova direção do CES.

Durante o Congresso do Centro dos Estudantes de Santos (ConCES 2018), que elegeu a nova diretoria da entidade e será liderada pelo presidente Caio Yuji de Souza, de 20 anos, aluno de economia da ESAMC Santos, foram eleitos dois representantes de Cubatão, Renan Maciel, estudante de Engenharia Química na UNISANTA e Matheus Siqueira, estudante de Direito na ESAMC, onde é também o presidente a Atlética da faculdade santista.

O diretores eleitos de Cubatão são integrantes da Associação dos Estudantes de Cubatão – AEC. Renan Maciel comemora que é a “primeira vez que temos estudantes de Cubatão ocupando uma diretoria no Centro dos Estudantes de Santos – CES. Trabalharemos integrados com os diversos municípios da Baixada Santista, buscando sanar as necessidades que os universitários enfrentam no dia a dia.”

Reconstrução – Matheus Siqueira, o outro representante cubatense, fez questão de ressaltar que o CES – entidade regional e histórica, uma das mais antigas do país, fundada em 1932 – “estava abandonado há muito tempo. Quem conhece o prédio sabe o problema que é aquela infraestrutura precarizada devido a não manutenção do local. Temos a obrigação de recuperar o CES e fazer com que todos os estudantes saibam que ali é local deles”.

Caio Yuji de Souza encabeçou a chapa única “Ainda há tempo”, que recebeu 36 votos favoráveis e uma abstenção dos delegados presentes, representantes com direito a voz e voto, de um total de 71 delegados inscritos. O ConCES foi realizado no ultimo dia 25 de fevereiro.

“A gente quer que este espaço cresça e que os debates sejam cada vez mais plurais, ouvindo todas e todos os estudantes. Nosso objetivo é enfrentar muita luta para obter muitas conquistas nos próximos anos”, afirmou Caio Yuji, após ser empossado.

Destacando o mote “Reconstruir o CES para os estudantes”, o Congresso reuniu estudantes de nove instituições de ensino superior da Baixada Santista, mais de oito entidades de base, e um total de 60 estudantes e observadores para debater o futuro do movimento estudantil da região.

Participaram da mesa de abertura a presidenta da União Estadual dos Estudantes (UEE-SP), Nayara Souza, a representante da Comissão Eleitoral e de Organização, Aline Cabral, a assessora da vereadora Audrey Kleys (Câmara de Santos), Marinilza Monteiro e, representando a Apeoesp, Valdemar da Silva, além do diretor do Sindserv de São Vicente, Marcelo Arias, do advogado Rogério Mehanna (OAB) e do vice-presidente do Conselho Municipal da Juventude de Santos, Henrique Pabst.

Durante o Congresso os estudantes foram divididos em dois grupos de debates, sobre alguns dos principais problemas da Região, compartilhados nos temas “Educação e Movimento Estudantil” e “Segurança pública e Mobilidade urbana”.

Os participantes, delegados e observadores contribuíram com análises, opiniões, sugestões e críticas, consideradas pelos organizadores “bastante qualificadas e baseadas na legítima vontade de construir um movimento estudantil combativo, preocupado com o atual momento de perda de direitos, e reconstruir o CES para todos e todas as estudantes”.

O novo presidente defende que é momento de construir uma nova fase do CES, por meio de uma gestão ampla, plural e democrática, que renove as esperanças dos estudantes “por uma Educação melhor e uma Região de maiores oportunidades”. A ideia é de que o CES volte a ter força para influenciar os rumos do movimento estudantil e alcançar conquistas para os cerca de 55 mil universitários da região, se autodesafia Caio Yuji.