Sobre as vilas operárias de Cubatão (Fabril e Light)

Servidor de carreira da Prefeitura de Cubatão e ex-secretário municipal de Cultura, Welington Borges é um estudioso das vilas operárias da cidade.

O Jornal ‘A Tribuna de Santos’ nos trouxe uma importante matéria sobre o patrimônio cultural de nossa cidade, no dia 6 de agosto. O texto aborda a importância cultural de nossas vilas operárias no contexto histórico do desenvolvimento econômico do Brasil a partir das primeiras décadas do século passado. Neste sentido, o significado destes bens culturais extrapola as divisas do município deixando evidente um gigantesco legado histórico que o país possui e que está localizado em Cubatão.

A preocupação do município ao convocar a sociedade para iniciar uma discussão a respeito do tema demonstra que estamos avançando rumo a uma política de preservação da memória da cidade. Essa luta é histórica, pois teve início com antigos moradores que conheciam o verdadeiro valor das vilas operárias da Fabril e da Light. Porém, lamentavelmente ainda hoje muitos desconhecem o potencial histórico que possuem. As vilas operárias estão relacionadas aos conceitos mais primitivos da Revolução Industrial iniciada na Europa do século XVIII. Naquele modelo de capitalismo era sumamente importante a manutenção de vilas no entorno das fábricas perdurando este modelo até meados do século passado. Eram fundamentais para a saúde das fábricas e do próprio sistema. Somente deixou de existir em razão das novas tecnologias condenando-as ao abandono ou destruição considerando a especulação imobiliária e outros fatores. Então para que elas servem? A resposta está nas diversas Cartas Patrimoniais e outros documentos que atestam o valor cultural destes lugares e as potencialidades para se explorar do ponto de vista histórico-cultural e do turismo.

A proposta de um reconhecimento nacional destes bens pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, IPHAN e, porque não, da Unesco como Patrimônio da Humanidade é o indicativo de que possuímos uma rica história e podemos colaborar com o desenvolvimento local e nacional. Já há tempos discutíamos uma proposta semelhante com relação ao patrimônio ferroviário, quando da proposta de reconhecimento pela Unesco da Vila de Paranapiacaba no município de Santo André cuja ligação com Cubatão se dá pelos antigos trilhos da São Paulo Railway (SPR).

Embora reconheça a importância do tombamento histórico, defendo antes um amplo trabalho de educação patrimonial para que toda a sociedade compreenda o valor e defenda a preservação das vilas em consonância com um projeto de ocupação consciente e organizada onde o patrimônio histórico seja realmente valorizado.

E que no futuro nossas vilas operárias sejam consideradas Patrimônios Históricos Brasileiros reconhecidos pela Unesco ao lado da Cidade Histórica de Ouro Preto (Minas Gerais); do Centro Histórico de Olinda (Pernambuco); das Missões Jesuíticas Guarani, Ruínas de São Miguel das Missões (Rio Grande de Sul e Argentina); do Centro Histórico de Salvador (Bahia); do Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos (em Congonhas do Campo, Minas Gerais); do Plano Piloto de Brasília (Distrito Federal); do Parque Nacional Serra da Capivara (em São Raimundo Nonato, Piauí); do Centro Histórico de São Luís (Maranhão); do Centro Histórico da Cidade de Diamantina (Minas Gerais); do Centro Histórico da Cidade de Goiás (Goiás); da Praça de São Francisco (na cidade de São Cristóvão, Sergipe);  no Rio de Janeiro, paisagens cariocas entre a montanha e o mar; do Conjunto Moderno da Pampulha (Minas Gerais) e neste ano de 2017, e mais recentemente, do Sítio Arqueológico Cais do Valongo (Rio de Janeiro), todos patrimônios da humanidade em solo brasileiro.

Não é utopia, pois os lugares existem. Somente precisamos saber valoriza-los!

(*) Welington Ribeiro Borges é Historiador e ex-secretário de Cultura de Cubatão. E-mail: wellborgs@yahoo.com.br

UME Rui Barbosa é campeã de handebol feminino

Meninas da UME Rui Barbosa, na Ilha Caraguatá, foram as campeãs no handebol.

Estreante em decisões da Copa TV Tribuna de Handebol Escolar, a equipe de handebol da Unidade Municipal de Ensino Rui Barbosa, da Ilha Caraguatá, em Cubatão, sagrou-se campeã no último sábado (30 de setembro), na Arena Santos, em sua 13.ª edição. A escola Professora Maria Aparecida Araújo, de Guarujá, brigava pelo tetracampeonato, num jogo marcado pelo equilíbrio, com os dois times alternando o comando do placar. No final, a escola de Cubatão garantiu seu primeiro título batendo as atuais campeãs por 6 a 5.

A competição contou com 719 alunos inscritos – entre times masculinos e femininos. No total, foram 1.362 gols em 85 jogos – média de 16 por partida. Na final masculina, os Colégios Jean Piaget, de Santos, e Integração, de São Vicente, reeditaram a decisão do ano passado. A escola de Santos levou a melhor e garantiu o terceiro título – segundo consecutivo –, vencendo por 10 a 8.

O prêmio de melhor jogador do masculino ficou com Marcelo dos Santos Alves, do Objetivo Praia Grande. No feminino, o título de melhor atleta foi para Kettellyn Cristhiny dos Santos, da UME Rui Barbosa. Entre os premiados da Copa TV Tribuna, o técnico cubatense Daniel Rodrigues, da UME Rui Barbosa, foi considerado o melhor técnico feminino.

Boca do Povo

Dança de cadeiras

Especulações políticas nos bastidores, sobre uma mudança radical na equipe do prefeito Ademário Oliveira (PSDB), que passaria a ser composta por vários vereadores gerou um misto de alegria para os suplentes desses vereadores e de preocupação geral sobre a eficácia de um governo só de políticos no comando das secretarias.

Parlamentarismo

O PSDB, partido do prefeito, defende o Parlamentarismo como sistema de governo e, na prática, isso vem acontecendo no município. Ademário vem trabalhando em sintonia perfeita com os 15 vereadores, que têm votado os principais projetos de interesse da cidade, sem questionamentos ou as tradicionais chantagens políticas, muito comuns na história recente de Cubatão.

CO’s na mira

Sabe-se que a Procuradoria Municipal juntamente com a Secretaria de Assuntos Jurídicos estão debruçadas em estudos de alternativas para resolver o problemão deixado pelo governo passado, com a criação de cargos de confiança, os CO’s. O Tribunal de Justiça do Estado despachou para o conhecimento do prefeito Ademário Oliveira e do presidente da Câmara, Rodrigo Alemão, a Ação Direta de Inconstitucionalidade sobre a lei que criou os cargos que estão ocupados por servidores de carreira e de fora, exceto os secretários municipais.

Reforma administrativa?

Essa movimentação contra a natureza dos cargos CO’s pode antecipar a reforma administrativa. Resta saber se a administração municipal manterá a estrutura oficial do organograma que ainda está vigorando ou se os acúmulos de secretarias por vários secretários determinará uma máquina mais enxuta e de acordo com a real situação econômica e financeira da Prefeitura.

Eu? Não!

O vereador petista Rafael Tucla saiu na frente para mostrar que não gostou nada de ver o seu nome cogitado para ser Secretário de Cultura: “Isso é um factoide para desviar a boa avaliação do meu mandato, pois isso nunca foi pauta de reunião e em nenhum momento se cogitou a possibilidade de eu assumir qualquer secretaria”. Ver para crer, né!?

Podemos

O candidato derrotado nas últimas eleições para prefeito, Severino Tarcício, o Doda (PSB), teve um encontro na última semana com o dirigente regional do partido Podemos, Nicolino Bozzella Júnior, e combinaram projetos futuros e comuns.

Deputados

Questionado pela coluna, Bozzella disse que o acordo entre ele e Doda está 100% certo. No desenho futuro, o ex-vereador cubatense disputaria uma vaga de deputado estadual e depois a Prefeitura de Cubatão em 2020, pelo Podemos, fazendo dobrada com o ex-vereador vicentino, que em 2018 tentaria ser deputado federal.

Nova direção

O militante Paulo Libório Júnior – na ilustração com o governador Geraldo Alckmin, figura estratégica e importante nas disputas políticas e eleitorais do PSDB nos últimos 20 anos, foi escolhido para presidir o diretório municipal do partido, na convenção realizada no domingo (8), no mini-auditório da Câmara de Vereadores. A comissão executiva manteve Adenilson Amorim, como vice-presidente, e Lourival Vieira Lopes, na secretaria geral.

Eleições 2018

Paulo Libório terá o desafio de coordenar as campanhas do PSDB no próximo ano, em Cubatão, para a presidência da República, Governador do Estado, Senadores, Deputados Federais e Deputados Estaduais. O seu mandato é de 2 anos, e será completado em 2019, podendo se reeleger.

Cartão ACIC / FACESP

A criação de um cartão de crédito para fidelizar compras em Cubatão e ajudar o comércio com descontos e promoções está entre as propostas que comerciantes entregaram ao governo municipal na última terça-feira (3), com o objetivo de retomar o desenvolvimento desse setor na Cidade.

Pacto por Cubatão

Em reunião a portas fechadas à imprensa, o presidente da Associação Comercial e Industrial de Cubatão (ACIC), Geraldo Adelino Gouveia de Freitas, e uma comissão de dez representantes entregaram ao secretário municipal de Governo, Cesar da Silva Nascimento, um documento denominado Pacto por Cubatão.

Educação

Sabe-se que o assunto Cartão Educação, que pode ser uma das alternativas da ACIC para fomentar o comércio local, foi o que mais evoluiu internamente na Prefeitura, porque o ex-secretário de Educação e de Cultura, Raul Christiano, detalhou a demanda, pensando inclusive sobre a possibilidade do uso para as compras de uniformes e materiais escolares. Processo sobre o assunto foi deixado instruído na SEDUC para tentar fazer acontecer.

Horário de Verão

O horário de verão começa na primeira hora do próximo domingo (15) e segue até o dia 18 de fevereiro do ano que vem. Este ano, mais uma vez. Portanto, à meia-noite de sábado, os moradores de 10 estados e do Distrito Federal devem adiantar o relógio em uma hora.

Curso de capacitação para elaboração de projetos culturais, sociais e esportivos

Estão abertas até a próxima quarta-feira (dia 18) as vagas para a 1ª Capacitação em Elaboração de Projetos. Trata-se de uma iniciativa inédita realizada pelo Conselho Comunitário Consultivo (CCC) do Polo Industrial de Cubatão, com apoio do Centro de Integração e Desenvolvimento Empresarial (Cide) e Prefeitura via Secretaria da Cultura.

A proposta tem o objetivo de contribuir para a qualificação de comunidades e entidades de Cubatão para elaboração de projetos voltados às áreas de cultura, esportes e assistência social. Além disso, também abordará captação de recursos e relacionamento com a iniciativa privada e Poder Público.

Da criação de uma entidade até a gestão de plano de negócios, a atividade formativa é dividida em 10 módulos e tem início no próximo dia 24. “A proposta do curso é capacitar pessoas que possam transformar ideias em projetos bem executados e monitorados, tendo como foco o benefício comum. Esta ação confirma o potencial de Cubatão em promover as mudanças de forma coesa e articulada”, detalha a coordenadora do CCC, Helga Vieira.

Por sua vez, o gerente do Cide, Valmir Ramos Ruiz, destaca: “A Capacitação em Elaboração de Projetos é mais um compromisso da Indústria com a Agenda 21 de Cubatão. É um grande passo para o desenvolvimento da Educação e Qualificação nas comunidades e notoriedade de seus projetos”.

As vagas para o curso são destinadas a lideranças comunitárias, representantes de entidades e associações, além de demais munícipes em geral que tenham propostas de ações com potencial de desenvolvimento. As inscrições devem ser feitas diretamente no Cide (Praça Getúlio Vargas, 20/Cubatão). Outras informações: (13) 3361-1388.

Hospital voltará a atender com gestão da Usiminas

A previsão é de que o hospital funcione no início de dezembro deste ano.

O primeiro passo concreto para a reabertura do Hospital Municipal de Cubatão foi dado na última quarta-feira (11), com a assinatura do contrato de concessão da Prefeitura com a Fundação São Francisco Xavier – FSFX, que é o braço social da Usiminas nas áreas de saúde e educação. A entidade foi a vencedora da licitação para gerenciar o complexo hospitalar cubatense nos próximos cinco anos.

Ontem (quinta-feira), em pleno feriado nacional, o prefeito Ademário Oliveira e o vice-prefeito Pedro de Sá acompanharam diretores e técnicos da FSFX e da secretaria municipal da Saúde, para anunciar que o trabalho de adequação sanitária da unidade hospitalar fechada desde fevereiro e a adaptação do anexo do prédio (antigo Teatro Municipal) devem começar nesta sexta-feira (13).

A Fundação da Usiminas investirá R$ 9,3 milhões para transformar o Hospital num centro de excelência de atendimento à saúde, prometendo reabri-lo ao atendimento da população até o dia 4 de dezembro, com 75 leitos e previsão de mais 50 leitos de convênio, 25 especialidades e serviços de Traumatologia, Maternidade, Centro Cirúrgico e de Terapia Intensiva. Dessa maneira Cubatão terá novamente o seu hospital geral e maternidade, voltado para atendimentos de média complexidade.

Empregos diretos Quando estiver funcionando com todos os serviços, a unidade hospitalar vai gerar cerca de 560 empregos diretos, cuja seleção será feita prioritariamente pelo Posto de Atendimento ao Trabalhador – PAT, sem contar o corpo clínico. Nesta primeira fase de contratações, há chances para 39 funções diferentes. As vagas vão desde assistente administrativo, recepcionista, laboratorista, roupeiro até técnico de enfermagem, este com o maior número de oportunidades: serão 67 contratações. Para todas as vagas, porém, há exigência mínima de 6 meses de experiência. Os currículos – com números do PIS ou NIT – serão recebidos nestas 2.ª e 3.ª feiras (16 e 17), das 8h às 17h, no PAT de Cubatão, na Rua Doutor Fernando Costa, 1096 – Vila Couto. Mais informações pelos telefones (13) 3361 5504 e 3372 5900.

Novos serviços O Hospital Municipal Dr. Luiz de Camargo da Fonseca e Silva, em Cubatão, fará parte, nessa nova fase da administração da saúde local, de um complexo de atenção à população cubatense. Porque com a anexação do prédio do teatro vai aumentar o espaço físico e, aliado ao investimento e experiência da Fundação São Francisco Xavier, será possível a implantação de serviços de alta complexidade, tais como tratamento em câmara hiperbárica, hemodiálise e quimioterapia para pacientes de oncologia.

Fundação capaz A FSFX tem como diferencial a experiência em gestão hospitalar, por meio das unidades próprias em Ipatinga e Itabira (ambas em Minas Gerais). Administra há mais de 50 anos o Hospital Márcio Cunha, que atualmente conta com 543 leitos em duas unidades, além de uma terceira exclusiva para o tratamento de pacientes com câncer, sendo referencia para cerca de 800 mil habitantes em mais de 35 municípios do Leste e de Minas Gerais. Em 2016, a Fundação assumiu a gestão do Hospital Municipal Carlos Chagas, em Itabira.

Possui também mais 4 unidades de negócio: o Colégio São Francisco Xavier, a operadora de planos de saúde Usisaúde, o Centro de Odontologia Integrada e o Serviço de Segurança do Trabalho, Saúde Ocupacional e Meio Ambiente – Vita. “Somos referência para cerca de 800 mil habitantes em mais de 35 municípios do Leste de Minas Gerais (Vale do Aço)”, ressaltou o diretor executivo da Fundação, Luís Márcio Araújo Ramos.

“Um novo tempo começará para o Hospital de Cubatão e usuários da região. Não podemos aceitar nada que não seja oferecer o melhor que pudermos em gestão eficiente e know-how em saúde pública. Por isso, um hospital, que já era referência une-se a uma marca referência nacionalmente, expandindo suas fronteiras. Cumpriremos nossa responsabilidade com a comunidade, adaptando a estrutura, modernizando os serviços, oferecendo equipamentos ideais e profissionais focados na excelência e humanização do atendimento”, conclui o diretor Luís Ramos.

Meritocracia Para o prefeito Ademário Oliveira, a fundação da Usiminas “foi contemplada por meritocracia. Com este ato, consolidamos uma reabertura sustentável”, disse para uma plateia formada por secretários municipais, diretores, vereadores, líderes comunitários e profissionais da Saúde.

Abner Moreira de Araujo Junior – Superintendente do Hospital de Cubatão, Ademário da Silva Oliveira – Prefeito, Luís Márcio Araújo Ramos – Diretor Executivo da Fundação São Francisco Xavier e Italo Quidicomo – Gerente Geral de Recursos Humanos da Usiminas.
Foto: Ian Lopes

Sabesp pede economia de água em Guarujá

SABESP investiu R$ 81 milhões na construção da ETA Jurubatuba, que funciona desde janeiro de 2013, mas a falta de chuvas na região preocupa geral.

O fornecimento de água tratada em Guarujá se mantém estável no momento. No entanto, a Sabesp alerta para a baixa quantidade de chuvas consistentes que vem afetando em cerca de 50% na vazão do rio Jurubatuba, principal manancial de abastecimento do município.

Antes com capacidade de 2 mil litros de água por segundo, o Jurubatuba está com vazão de mil litros por segundo, por isso a Sabesp reforçou a transferência de água entre Santos e Guarujá em sua capacidade máxima, de 500 litros por segundo, graças ao sistema integrado de abastecimento da Baixada Santista, por meio uma adutora submersa existente entre as duas cidades por baixo do canal do Porto de Santos – portanto, ainda inferior à capacidade total que havia.

Como não há previsão de chuva para os próximos dias, a companhia vem solicitando a todos os moradores e turistas que passam o feriado prolongado de Nossa Senhora Aparecida na cidade que utilizem a água de forma racional e sem desperdícios.

“Tínhamos uma previsão de chuva para este período que não está se confirmando. E como temos um feriado com grande quantidade de turistas na Cidade, estamos pedindo para que as pessoas usem a água com responsabilidade”, afirma o engenheiro Nicolas Alvarez Gonzalez, gerente do Departamento de Produção de Água e Tratamento de Esgotos da Sabesp na Baixada Santista.

Para não prejudicar os habitantes fixos, desde agosto a Sabesp vem transferindo água do sistema de Santos para Guarujá por uma adutora sob o canal do Porto.

De acordo com a Sabesp, essa quantidade é suficiente para manter o abastecimento nos próximos dias, desde que população es turistas colaborem.

Queixas constantes – Não é de hoje que moradores de Guarujá reclamam de falta de água, principalmente na temporada. De acordo com Nicolas Gonzalez, essas queixas são pontuais, não um problema geral de abastecimento. “O verão é um tempo de muita chuva e não temos redução no manancial. Mesmo com a demanda da temporada, mantemos o abastecimento”.

Ele explica, ainda, que muitas queixas dos moradores devem-se a casos de vazamentos e reparos na rede, que afetam, principalmente, residências que não têm caixa d’água.

A empresa acompanha em tempo real a vazão dos mananciais que utiliza para captar a água que é tratada e distribuída à população. Casos de emergência podem ser relatados à Central de Atendimento da Sabesp, que segue gratuitamente à disposição 24 horas pelo telefone (195 ou 0800 0550 195), Agência Virtual (www.sabesp.com.br) ou aplicativo para celulares e tablets iOS ou Android.

Confira algumas dicas de economia:

– Tome banhos mais curtos;

– Deixe a torneira fechada enquanto escova os dentes ou faz a barba;

– Evite lavar o carro – caso seja inevitável, não utilize a mangueira; prefira um balde com água;

– O uso da mangueira também deve ser evitado para lavar a calçada ou o quintal. Dê preferência à vassoura e um balde com água;

– Utilize a lava-roupa e a lava-louça apenas quando elas estiverem na capacidade máxima,

– Antes de lavar a louça, retire o excesso de comida com a esponja; deixe a torneira fechada ao ensaboar.

Prefeitura pode urbanizar a Vila dos Pescadores

Comunidade espera faz tempo que o projeto saia do papel. Foto: Raimundo Rosa

Depois de muitos anos de espera, o projeto de urbanização e construção de novas unidades habitacionais na Vila dos Pescadores venceu, na última semana, mais uma etapa com a aprovação da Licença Ambiental de Instalação (LI) pelo Grupo de Análise e Aprovação de Projetos Habitacionais (Graprohab), órgão do governo do Estado de São Paulo.

Agora depende da transferência da titularidade da área de 2.817.000 m² da União para o município de Cubatão. De acordo com a secretária Municipal de Habitação, Andrea Maria de Castro, o Serviço de Patrimônio da União (SPU) deverá concluir a regularização fundiária em, no máximo, cinco meses.

“O Cartório de Registro de Imóveis de Cubatão solicitou a delimitação da Área de Proteção Ambiental (APA) e da área do projeto habitacional”, explicou Andrea Maria, garantindo que “as duas exigências estão sendo providenciadas e em fevereiro ou março de 2018 a área da Vila dos Pescadores já estará em nome do município de Cubatão”.

Recursos – O último obstáculo para o início das obras de urbanização da Vila dos Pescadores e da construção de novas unidades habitacionais, será a captação de recursos junto ao Ministério das Cidades. “Isso porque, explica a secretária de Habitação, em 2015 a administração anterior não cumpriu as exigências e perdeu prazos e recursos”.

Vila Esperança – Por outro lado, a secretária Andrea Maria de Castro informou que a Prefeitura está promovendo chamamento público para a definição da empresa que vai executar as obras de infraestrutura e construção de novas unidades habitacionais na Vila Esperança que já tem a Licença Ambiental de Instalação (LI).

De acordo com a secretária, quatro empresas estão selecionadas para atender o chamamento público. A empresa vencedora será contratada diretamente pela Caixa Econômica Federal, que financia o empreendimento.

Diferentemente da Vila dos Pescadores, os recursos da ordem de R$ 577 milhões para as obras da Vila Esperança foram mantidos e a primeira das quatro etapas do projeto deverá ser iniciada no segundo semestre de 2018.

Histórico da Vila dos Pescadores – O projeto habitacional de urbanização da Vila dos Pescadores, que não sai do papel desde 2006, quando houve o cadastramento das famílias residentes no local, prevê o atendimento de 3 mil delas.

Nesse período, antes do atual prefeito Ademário Oliveira (PSDB), Clermont Castor (PL) e Marcia Rosa (PT) enfrentaram problemas no projeto, devido à demora da autorização ambiental, repasse da área pela União e da preservação das verbas que um dia foram previstas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) dos governos petistas de Lula e Dilma Rousseff.

Como aconteceria – Da mesma forma que a Prefeitura planejou para a urbanização da Vila Esperança, o projeto habitacional na Vila dos Pescadores seria realizado por etapas. Primeiro, um grupo de famílias será reassentado em um conjunto habitacional, e suas antigas moradias demolidas, abrindo uma clareira para permitir o início das obras de urbanização e construção habitacional.

Então, outro grupo de famílias é transferido para essas moradias, abrindo uma segunda clareira para a continuidade das obras. Os moradores residentes em locais em que seja possível a permanência serão mantidos em suas casas.

A urbanização também prevê melhorias, como arruamentos, novos equipamentos públicos de saúde e educação, iluminação pública e saneamento básico.

Conforme o projeto original, que a essa altura do campeonato e das dificuldades financeiras do país, seriam cinco etapas: a primeira fase, erguerá 758 unidades habitacionais. A segunda, prevê a construção de 945 moradias; 633 unidades serão construídas na terceira fase; 365 na quarta e, por fim, 66 na quinta fase.

Teatro e oficinas do Arte e Conceito em Cubatão

A peça “Toda Criança” é dividida em cinco pequenas histórias.

O Projeto Arte & Conceito está acontecendo em Cubatão, no Parque Novo Anilinas (Avenida Nove de Abril, s/n° – Centro), desde a última segunda-feira (2), levando arte e cultura por meio de interação real entre as pessoas e a troca de conhecimento. O evento é uma realização do Ministério da Cultura por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura – Rouanet, com produção do Grupo Incentivar e patrocínio da Petrocoque.

Por meio de apresentações teatrais e oficinas gratuitas, o público debate temas atuais desenvolvendo a conscientização coletiva dos jovens, fomentando a arte e a cultura brasileira. “As ações do projeto abordarão temas como direitos humanos, preconceito, discriminação, orientação sexual, inclusão e diversidade”, explica o Supervisor de Marketing do Grupo Incentivar, Welson Ribeiro.

“A Petrocoque, preocupada em Promover um Futuro melhor para as Próximas Gerações, signatária do Pacto Global da ONU, apoia projetos que fomentem o desenvolvimento social. Estamos ansiosos para ver esse trabalho realizado e o envolvimento das crianças e jovens de Cubatão”, disse o gerente corporativo, Milton Longarai.

As apresentações acontecem dentro de um domo inflável fazendo com que os expectadores se sintam em um teatro, possibilitando o acesso à cultura como forma de inclusão e integração social. Três peças teatrais serão apresentadas em seis dias na cidade: Os Outros, As Aventuras do Sapo Crôco e Toda Criança. As oficinas acontecem após a apresentação de cada peça e falam sobre dicas de técnicas de como se portar em uma entrevista de emprego, materiais recicláveis e oficina de palhaço.

Quinta-feira (5) e sexta-feira (6), às 9h, 13h e 15, e sábado (7), às 15h30, será apresentada a peça “Toda Criança”. Dividida em cinco pequenas histórias, a peça se passa na casa de uma tradicional família brasileira com dois filhos: Aninha e Pedrinho, onde surge a oportunidade de explicar sobre nacionalidade, registro do nome, direito à vacinação garantindo a saúde, lazer e qualidade de vida, acessibilidade e igualdade, abordando os dez princípios dos direitos universais da criança.

Após a apresentação acontece uma oficina de palhaços. Por meio de jogos, brincadeiras e criação de cenas e números cômicos, os participantes entrarão em contato com a linguagem e o espírito do clown ampliando a expressão corporal e senso de equilíbrio.

Crianças cubatenses recebem saúde nas escolas

Testes de acuidade visual e auditiva já estão acontecendo.

Alunos de Educação Infantil da Unidade Municipal de Ensino (UME) Sofia Zarzur, na Fabril, passaram na sexta-feira passada (15) por uma série de exames oftalmológicos, com o objetivo de identificar deficiências que possam levar a dificuldades de aprendizado. A atividade faz parte do Programa Saúde na Escola (PSE), que teve início em agosto e que está sendo levado a 17 unidades de ensino da Prefeitura, atendendo no total 4.148 alunos.

O programa é uma política intersetorial dos ministérios da Saúde e da Educação, existente desde 2007. As escolas participantes foram escolhidas por estarem sediadas em locais de maior vulnerabilidade social – nos núcleos Ilha Caraguatá, Jardim Nova República, Morro do Índio, Pinhal do Miranda, Vale Verde, Vila Esperança, Vila Natal, Vila dos Pescadores e Vila São José -, com ações de cunho preventivo e de forma participativa. As ações são direcionadas tanto para os estudantes quanto a pais, professores, coordenadores pedagógicos, orientadores educacionais e comunidade em geral.

Coordenadora pedagógica da UME Professora Marta Magali Madeira, da Ilha Caraguatá, Maura Sueli Machado comemora a integração dos dois setores: “É facilitador, o trabalho do profissional de saúde facilita o trabalho do educador e vice-versa”. Já a diretora da UME Sofia Zarzur (na Fabril), Maria José Brogio, destaca o envolvimento dos pais: “Temos alunos de 3 a 4 anos. Assim, as letras do teste oftalmológico nos deram a chance de promover também um trabalho pedagógico”.

Coordenadora do PSE pela Secretaria de Educação, Solange Dias Arantes de Almeida ressalta a integração entre as pastas: “Queremos fazer conversarem as unidades de Saúde e Educação de cada local atendido. Coordenador por parte da Secretaria de Saúde, Mohamed Abdul Hahim, psicólogo do Núcleo de Educação Permanente, completa: “A gente entende que essa aproximação deixa um legado para a comunidade”.

A articulação entre Escola e Rede Básica de Saúde é a base do PSE. O programa é integrado por 12 ações, das quais três foram escolhidas para serem executadas em todas as unidades: ações de combate do mosquito Aedes aegypti; promoção de saúde auditiva e identificação de educandos com possíveis sinais de alteração; e promoção da saúde ocular e identificação de educandos com possíveis sinais de alteração.

As demais ações são promovidas em cada escola de acordo com as necessidades pedagógicas e de promoção de saúde de cada núcleo. São elas: promoção de práticas corporais, atividade física e lazer nas escolas; prevenção de violências e acidentes; identificação de educandos com possíveis sinais de agravos de doenças; promoção e avaliação de saúde bucal e aplicação tópica de flúor; verificação e atualização da situação vacinal; promoção da alimentação saudável e prevenção da obesidade infantil; promoção da saúde auditiva e identificação de educandos com possíveis sinais de alteração.